tipos de amputações

Tipos de Amputações: Causas e Níveis de Amputação

A amputação é a remoção de um membro na qual pode ter sido causada por trauma, doença ou cirurgia. Ela é uma medida cirúrgica usada para controlar a dor ou um processo de doença que afetou o membro amputado. Ou seja, é utilizada nos pacientes como uma cirurgia preventiva para esses problemas. Veja os mais comuns tipos de amputações, causas e os níveis de amputação.  

 

Tipos de Amputações: Conheça as Causas

 

Existem diversos motivos que podem causar uma amputação. Em alguns casos, a criança já nasce com alguma má formação em algum membro, também chamada de Malformação Congênita.  Neste caso deve-se avaliar a necessidade de uma possível cirurgia corretiva.

 

Há uma grande quantidade de síndromes congênitas, e a cirurgia após o nascimento tem que ser estudada em cada caso.

 

Outras causas comuns dos tipos de amputações, podemos citar traumatismos (decorrentes de acidentes de trânsito ou de acidentes de trabalho), tumores, tromboses, infecções.

 

Problemas vasculares (obstrução de artérias e vasos) que muitas vezes são deixados de lado, que são decorrentes de diabetes, tabagismo, sedentarismo, varizes, entre outras, podem causar amputação. 

 

Amputação Traumática 

 

No sentido mais amplo do termo, todos os tipos de amputações são traumáticas. Porém, a categoria amputação traumática tem relação com a forma com que ocorreu, ou seja, que foi um evento súbito, violento e inesperado que causou a perda dos membros de uma pessoa.

 

Há inúmeras maneiras pela qual pode acontecer uma amputação, variando desde situações de alto risco, na qual as pessoas se encontram em posições consideráveis de perigo, e acidentes inesperados que acontecem infelizmente e aleatórios.

 

Veja alguns exemplos pelos quais podem acontecer uma amputação traumática:

 

  • Acidentes envolvendo máquinas, principalmente no local de trabalho;
  • Acidentes no trânsito;
  • Ferimentos causados por explosões;
  • Choques elétricos;
  • Ficar preso em portas de edifícios ou carros.

 

As situações citadas acima são perigosas e muitas vezes fatal, por conta da perda de sangue. Mas graças aos avanços da ciência médica durante o século passado, as perspectivas de sobrevivência avançaram. Em muitos casos, as equipes médicas conseguem chegar rapidamente ao local do acidente, e a transferência do paciente para os hospitais é possível tanto por via rodoviária ou aérea, vai depender de cada situação.

 

Amputação Cirúrgica

 

As amputações cirúrgicas, tem acontecido na medicina há milhares de anos. Elas já foram uma tarefa principal desempenhada pelos cirurgiões, porém a frequência disso tem diminuído com o passar dos anos e avanço da medicina.

 

Alguns dos motivos de amputação cirúrgica é por complicações nos vasos sanguíneos. Isso ocorre quando o suprimento de sangue para o membro é perdido e causa um sintoma chamado de necrose, na qual ocorre quando as células do tecido vivo morrem prematuramente.

 

Outro caso é quando uma pessoa sofre uma lesão traumática, e a amputação pode ser realizada como parte do tratamento de emergência para salvar a vida da pessoa. Ou porque seus ossos ou tecidos ficaram muito danificados que não podem ser construídos posteriormente. 

 

Entretanto, a amputação cirúrgica é utilizada como último recurso. Pois se os médicos acreditarem que é possível salvar o membro, tentaram.

 

Em alguns casos após semanas ou meses que aconteceu o ferimento inicial, se ficar claro que um membro perdeu sua função, ou que a pessoa está sofrendo muito por conta da dor, os médicos podem tomar a decisão de amputar.

 

Existem situações que a amputação cirúrgica acontece muitos anos após a lesão inicial. Um exemplo disso, é quando  uma pessoa pode ter começado um processo de reconstrução de articulação. A medida que a sua condição se deteriora com o tempo, a decisão por uma substituição da articulação pode ser necessária. Mas, devido às lesões, o membro acaba ficando enfraquecido e, portanto, incapaz de resistir às novas cirurgias tornando a amputação cirúrgica a única opção.

 

Assim que a amputação cirúrgica estiver em andamento, a equipe médica fará o máximo possível para maximizar o grau de função do membro lesado, que pode incluir o uso futuro de próteses.

 

guia completo do amputado
Baixe nosso E-book Grátis – Guia Completo do Amputado

 

 

Níveis de Amputação

 

Nível de amputação se refere ao local do corpo em que ocorreu a amputação. Ela pode acontecer em qualquer um dos membros e extremidades do corpo, sendo na metade superior ou inferior do corpo. A maneira como a amputação é categorizada é definida pela parte do corpo que é removida.

 

 

O nível de amputação é determinado pelo médico antes de acontecer a operação, e se baseia no motivo da amputação. Caso a intervenção seja planejada, em alguns casos, um técnico ortopédico é consultado para que se determine o nível mais favorável para posterior protetização. 

 

Veja abaixo as diferentes categorias:

 

Amputação de membro superior

 

  • Desarticulação do ombro – se trata da remoção de todo o braço na altura do ombro, e, especificamente, é uma amputação do próprio ombro.
  • Amputação transumeral (acima do cotovelo) – são amputações da parte superior do braço entre o ombro e o cotovelo, na qual a pessoa mantém o uso do ombro.
  • Desarticulação do cotovelo – uma amputação pela própria articulação do cotovelo.
  • Amputação transradial (abaixo do cotovelo) – este tipo de amputação ocorre através do antebraço, isto é, entre o cotovelo e a mão, onde o uso do cotovelo é preservado.
  • Desarticulação do punho – são amputações feitas pela própria articulação do punho.
  • Amputação do metacarpo – é uma amputação da mão, onde o pulso é deixado intacto. Esta categoria de amputação, assume também a forma de amputacao parcial da mão, em que apenas parte da mão é removida, mantendo o punho em uso.

 

fonte: https://www.seriousinjurylaw.co.uk/other-serious-claims/amputation/types-of-amputation/

 

fonte: https://amputeieagora.com.br/2020/05/18/causas-de-amputacao/

Amputação de membro inferior

 

  • Amputação de pé – Atualmente conhecem-se em torno de doze níveis de amputação na área do pé. Podem variar de uma amputação do dedo,  amputação de meio-pé, até uma amputação na área do tarso.
  • Amputação Transtibial (amputação da panturrilha) – No caso de amputação transtibial, na qual ocorre na região da panturrilha, a tíbia e a fíbula são cortadas.
  • Desarticulacao do joelho – este tipo ocorre quando a articulação do joelho é cortada retirando-se a panturrilha. A coxa permanece intacta.
  • Amputação transfemoral (amputacao da coxa) – é uma amputação na área da coxa, onde o osso da coxa (fêmur) é cortado.
  • Desarticulação do quadril – é realizada na região do quadril. 
  • Hemipelvectomia – No caso de hemipelvectomia, são amputadas a perna inteira e partes da bacia até o sacro

fonte: https://www.ottobock.com.br/prosthetics/informa%C3%A7%C3%A3o-para-amputados/da-amputa%C3%A7%C3%A3o-a-reabilita%C3%A7%C3%A3o/n%C3%ADvel-de-amputa%C3%A7%C3%A3o/

 

Gostou do nosso artigo sobre os tipos de amputações? Compartilhe em suas redes sociais, deixe seu comentário abaixo, e nos siga no Instagram e Facebook para ficar por dentro de nossas atualizações.

 

Até a próxima!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *