amputação de pé

Amputação de pé: Conheça os Tipos, Causas e Próteses

 

O pé é uma das partes mais importantes do nosso corpo e por vezes esquecemos de ter alguns cuidados básicos para a manutenção da saúde dele. Em algumas situações deixamos de olhar por onde estamos pisando, mesmo que esse membro seja importante para nossa locomoção e equilíbrio. Então devemos protegê-lo de diversas situações perigosas e manter os cuidados básicos. Mas infelizmente, em algumas situações acontece uma amputação de pé.

 

Existem cerca de 12 tipos de amputação de pé, sendo as mais frequentes as de Desarticulação dos dedos do pé, Chopart, Lisfranc, Syme e Pirogoff. 

 

Quanto às causas existem várias, desde amputação traumática causada por acidentes de trânsito, armas de fogo, acidentes de trabalho, complicações da diabetes como a síndrome do pé diabético e problemas vasculares, as infecções e os tumores ósseos também podem ocasionar esse tipo de amputação.

 

Enfim, continue a leitura deste artigo e conheça mais sobre os tipos de amputação de pé, as causas e as próteses ortopédicas. 

Quais os níveis de amputação de pé?

Chopart

 

A amputação de Chopart é feita entre as articulações Talonavicular e Calcaneocuboide, na qual fica após a amputação apenas o calcanhar e um terço do peito de pé do paciente. 

 

Apesar de boa parte do membro ficar preservado nesse tipo de amputação do pé, é bem improvável que o paciente consiga se sustentar na vertical sem o auxílio de uma prótese ortopédica ou muleta.

 

Desarticulação dos dedos dos pés

 

A desarticulação dos dedos do pé pode ser de um ou até todos os dedos do pé, vai depender do motivo da amputação.

 

A amputação das articulações dos dedos do pé teoricamente resulta em uma pequena perda na função e estética do membro. Mas isso não quer dizer que não terá um impacto psicológico, pois cada pessoa enfrenta essa situação de uma maneira diferente. Por isso ter um acompanhamento de um psicólogo é muito importante para que se possa fortalecer a inteligência emocional e enfrentar melhor toda essa situação.

 

Lisfranc

Este tipo de amputação, acontece entre os metatarsos com os ossos cuboide e cuneiforme, resultando em uma perda significativa dos músculos do pé, prejudicando o equilíbrio do paciente.

 

A amputação de Lisfranc se parece muito com a de Chopart, porém nela reserva mais músculos para o paciente.

 

guia completo do amputado
Baixe nosso E-book Grátis – Guia Completo do Amputado

 

Pirogoff

A amputação de Pirogoff acontece na desarticulação do tornozelo, onde até o calcanhar do paciente é amputado, eliminando a existência do pé do paciente. 

 

A reabilitação do paciente quando ocorre este tipo de amputação é um pouco mais complicada, pelo fato da sola do pé deixar de existir alterando diretamente o equilíbrio e caminhar do paciente. Mas com um bom acompanhamento de um equipe de médicos, fisioterapeutas e técnico em próteses tudo é possível.

 

Syme 

Este procedimento de amputação leva o nome do médico James Syme, que relizou-o pela primeira vez.

 

Esta cirurgia ocorre na altura da desarticulação do tornozelo, preservando uma parte do calcanhar, onde irá auxiliar no tratamento do amputado. 

Quais os motivos para amputar o pé?

A amputação de pé acontece por diversos motivos, sendo alguns deles:

 

  • Trauma grave no membro causado por um acidente;
  • Fluxo de sangue insuficiente para o membro
  • Infecções que não desaparecem ou pioram e não podem ser controladas ou curadas;
  • Tumores do membro inferior;
  • Queimaduras graves ou queimaduras graves;
  • Feridas que não cicatrizam;
  • Perda de função para o membro;
  • Perda de sensibilidade ao membro, tornando-o vulnerável a lesões;
  • Complicações causadas pela diabetes.

 

O nível de amputação é definido pelo médico e sua equipe antes da cirurgia. No caso de uma cirurgia pré-agendada, geralmente um técnico ortopédico também é consultado para a escolha do melhor nível de amputação que favoreça uma melhor protetização posteriormente. 

Como proteger seus pés? 

Um dos motivos para que aconteça uma amputação de pé são as complicações decorrentes da Diabetes. Essas complicações incluem danos aos nervos e má circulação sanguínea, na qual esses problemas  tornam os pés vulneráveis ​​a feridas na pele (úlceras) que podem piorar rapidamente.

 

Entretanto, tendo os devidos cuidados com a diabetes como uma dieta saudável, exercícios regulares, monitoramento do nível de açúcar no sangue e os cuidados básicos com os pés, ajudam a prevenir as úlceras nos pés.  Uma úlcera que não cicatriza causa danos graves e pode exigir uma remoção cirúrgica (amputação) de um dedo do pé, pé ou parte de uma perna. 

 

Veja algumas dicas para os cuidados básicos com os pés:

  • Inspecione seus pés diariamente para verificar se há cortes, bolhas, rachaduras, feridas. Você pode utilizar um espelho para te ajudar nessa inspeção ou peça ajuda a alguém;
  • Lave os pés diariamente com água morna e seque entre os vãos dos dedos dos pés. Você pode usar uma pedra-pomes para esfregar suavemente a pele onde se formam facilmente calosidades;
  • Não remova calosidades ou qualquer outro tipo de lesão no pé (joanetes ou verrugas. Consulte o seu médico ou especialista em pés (podólogo) para a remoção de qualquer uma dessas lesões;
  • Apare as unhas dos pés com cuidado sempre em linha reta. Você pode limar cuidadosamente  as pontas afiadas com uma lixa. Peça ajuda a alguém caso não consiga aparar as unhas;
  • Para evitar ferimentos nos pés não ande descalço, mesmo em casa;
  • Busque usar meias limpas e secas, feitas de fibras, pois elas puxam o suor da pele, como algodão e fibras acrílicas especiais – não náilon. Evite meias apertas que diminuem a circulação sanguínea;
  • Utilize sapatos que caibam bem. Evite sapatos que apertam os dedos dos pés;

Seguindo os cuidados acima, você irá evitar diversos problemas. E qualquer dúvida, consulte seu médico.

 

Tipos de próteses para amputação de pé

De acordo com nível de amputação, irá existir diversos tipos de prótese para pé, de acordo com que se encaixa melhor com seu grau de atividade, idade entre outros fatores que influenciam a escolha de uma prótese. Neste caso, o melhor é consultar um técnico em prótese e ele poderá te indicar o melhor modelo.

Conheça no vídeo abaixo um modelo de prótese para amputação parcial ou total de pé feita em silicone:

 

Gostou do nosso artigo sobre os tipos de amputação de pé? Deixe seu comentário abaixo, é muito importante para nós. Compartilhe nas suas redes sociais e nos siga em nosso Instagram e Facebook para ficar por dentro das novidades. 

2 Comments

  1. Cátia Ceola

    Bom dia!
    Meu pai teve amputação do dedão do pé direito na articulação (amputação de hálux) Pé diabético.
    Ainda está em processo de cicatrização, mas teríamos interesse em prótese estética. Vocês trabalham com esse produto e qual o valor aproximadamente? Entendo que cada caso precisa de uma avaliação.
    Aguardo sua resposta!

    1. Luiz

      Bom dia Cátia! Nesse caso nós não trabalhamos com este tipo de prótese estética para o dedão do pé. No mais, ficamos a disposição!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *